Os bispos guineenses – de Bissau, Dom José Camnaté, e – de Bafatá, Dom Pedro Zilli, pediram no domingo passado aos fiéis católicos presentes na peregrinação mariana ao Santuário da Nossa Senhora da Natividade de Cacheu que dedicassem o dia 13 de Dezembro (sexta-feira) “ao jejum e oração pela paz no mundo, em África e na Guiné-Bissau”.
Na mesma cerimónia, os Bispos pediram a solidariedade dos guineenses para com o povo Filipino, vítima no mês passado do tufão Haiyan. A Igreja Católica está abertdia 13 de Dezembro (sexta-feira) “ao jejum e oração pela paz no mundo, em África e na Guiné-Bissau”.
Na mesma cerimónia, os Bispos pediram a solidariedade dos guineenses a para receber todos os apoios seja de que natureza for para depois enviá-los aos irmãos Filipinos neste confrontado com várias dificuldades.
Segundo o Bispo de Bissau “não é preciso ter muitos dólares para estar ao lado de quem sofre”.
Na mensagem, os Bispos apelam “Que a nossa oração e o nosso jejum nos levem a acolher a paz através de uma vida marcada pela verdade, justiça e reconciliação. Que os dirigentes mundiais, africanos e guineenses pensem mais nos pobres de entre os povos”.
Os responsáveis pelas dioceses de Bissau e Bafatá avançaram ainda a pretensão de ” que o espírito democrático preencha o coração de todos e de modo especial dos políticos e militares dos quais depende em maior porção a consolidação da paz”.

O Bispo de Bissau também reagiu a morte de Nelson Mandela, primeiro Presidente negro da África do Sul. Para Dom José Câmnaté Na Bissign, Nelson Mandela foi uma figura incontornável, que conseguiu juntar pessoas de diferentes raças, cores e condições sociais.

(Indira Baldé)

Deixe um comentario

Categories