“Safendi krê Paz”. “Nu mesti Paz” eram alguns dos slogans da marcha de Paz em que centenas de jovens vestidos de branco, crianças e adulos do bairro de Safende participaram, ontem, dia 27 de Março, domingo, pelas ruas de Safende. A inicativa foi promovida por grupos e associações locais, desigandamente, Comunidade de Sant’Egidio, Associação Juvenil Progredir Safenfe, Associação Solidária para o Desnvolvimento de Safende, entre outros. Participaram ainda, grupos de outros bairros com os “Praia Skaters”, jovens que praticam skate e um grupo de capoeira local, “Abadá Capoeira” constituído por crianças de vários bairros. Os jovens foram vestidos de branco, trajando um chapeu de cartolina branca, com cartazes e dísticos com frases sobre a Paz. A marcha partiu da escola local, e durante cerca de uma hora, esses caminheiros andaram pelas ruas do bairro, passaram pela estrada principal e terminaram no largo da capela de Sta Teresinha, no centro de Safende. Durante a marcha, os jovens entoaram slogans como “Labanta Paz”, “basta de violência”, “Safendi krê Paz”. “Nu mesti Paz”. Na estrada principal, onde a marcha demorou mais tempo, os jovens deslizaram nos patins com dísticos e os meninos de capoeira dançaram, dando um colorido e um movimento à marcha. Na passagem, moradores saíram à porta em sinal de aprovação, alguns faziam fotos com os seus telemóveis.

Os testemunhos dos jovens: “chega de drogas, companheiros”, “A violência é um fracasso”

No largo da Capela, vários líderes juvenis falaram sobre a importancia da Paz e desta iniciativa. Claudino Junior foi o primeiro a falar. Com muita emoção, começou por questionar se seria posssivel vivermos sem a Paz: “Pode um país desenvolver-se sem a Paz? Podemos ter alegria e felicidade sem a Paz?”. E lembrou que aqueles que vivem na guerra não são alegres e que os que se drogam nao têm uma vida saudavel. Afirmou que a droga está na origem de muitos problemas do bairro e apelou para que os jovens ponham fim às drogas e à violência: “chega de drogas, companheiros! Chega de afligir as nossas mães que choram desesperadas!”. E incentivou os jovens a estudar para serem gentes e levantar o bairro de Safende que precisa melhorar a sua imagem e mostrar que lá tambem há gente promotora da Paz.

PAZ: tarefa de todos

O lider da Associação Juvenil ‘Progredir Safende’, ao usar da Palavra, falou convictamente do valor da Paz e do dever de todos nessa construção: “A violência é um fracasso e quem cultliva a Paz tem uma vida feliz. Todos nós temos de cultivar a Paz”. Terminou lembrando que “se cultivarmos a Paz, teremos muitas oprtunidades”. Foi aplaudido entusiasticamente por crianças e jovens que se mantiveram de pé, debaixo de um sol forte, por volta das 13h00. No fim, os jovens retomaram a marcha e voltaram ao ponto de partida, na Escola local, para realizar um convívio da Paz entre todos os participantes.

Os jovens protagonizam a construção da Paz

O bairro de Safende, nos arredores da Praia, tem vivido nos últimos anos muitas situações de violência protagonizadas por pequenos grupos de jovens, causando vítimas mortais. Porém, na contra-mão dessa onda, existem outros grupos de jovens do bairro, os “construtores da paz”, que não se têm calado e têm reagido, tentando recompor os estragos sociais que este clima tem causado. Uma iniciativa ousada Uma das iniciativas mais conhecida foi o encontro realizado antes do Natal e que juntou jovens rivais do bairro para uma conversa sobre os problemas da comunidade, com uma proposta de reconciliação entre os mesmos e que começou nesse dia. Foi das mais corajosas iniciativas conduzidas pela Comunidade de Sant’Egídio local.

Orlando Borja

Deixe um comentario

Categories