Decorre de 4 a 8 deste mês de Março em Acra, no Gana, um Fórum promovido pelo SCEAM (Simpósio das Conferências Episcopais da África), sobre os caminhos para concretizar os chamados “Objectivos do Milénio para o Desenvolvimento (OMD) no continente africano.
A Igreja, disse na abertura dos trabalhos o arcebispo de Acra, tem de ter uma postura mais pró-activa e um papel mais decisivo na procura de soluções para os desafios políticos, económicos e sociais com que a África se defronta.
D. Gabriel Palmer-Bukle, tesoureiro do SCEAM, lamentou que, 50 anos depois das independências e a dois anos de distância da data limite para a realização plena dos Objectivos do Milénio (adoptados pela ONU no ano 2000), muito pouco foi feito na maior parte dos países africanos. Exprimiu, por isso o desejo de que este Fórum do SCEAM constitua para a Igreja uma oportunidade de reflexão sobre o desenvolvimento integral e para trabalhar em direcção ao renascimento da África.
Recordou que o contributo da Igreja para o desenvolvimento sustentável baseia-se nos princípios e valores da sua própria Doutrina Social, assim como nas Exortações Apostólicas pós-sinodais “Ecclesiae in África” e “Africae Munus”.
Por seu lado o secretário geral do SCEAM, François Xavier Damiba, exprimiu o desejo de que o Fórum se conclua com medidas práticas destinadas a reforçar a imagem da Igreja em África a nível nacional, regional e continental, precisamente como indicado na “Africae Munus”.
No encontro em que tomam parte 57 participantes de 30 países da África, estão também presentes representantes de parceiros da Europa e dos Estados Unidos.
A cerimónia de abertura do Fórum foi presidida pela senhora Rosaline Nganku Menga, Presidente da Coordenação Africana da União Mundial da Organização das Mulheres Católicas.

Deixe um comentario

Categories