Safende: um bairro que quer fazer a paz acontecer

No âmbito da Jornada Internacional de Oração pela Paz, que acontece, este ano em Sarajevo, Bósnia-Herzegovina, de 9 a 11 de Setembro de 2012, a Comunidade Sant’Egidio, na Praia, assinalou a efeméride com a exibição de um vídeo e imagens que marcam essa grande caminhada dos homens e mulheres das religiões e da cultura em prol do diálogo da paz. A iniciativa teve lugar ontem, 09 de Setembro, dia da abertura da Jornada Internacional de Oração pela paz, na comunidade de Safende. De acordo com uma nota da referida comunidade em cabo Verde, está programada ainda uma palestra a ter lugar no próximo dia 13 de Setembro.

Sob o lema “Viver juntos é o futuro – Religiões e culturas em diálogo”, a Jornada Internacional de Oração pela Paz conta a participação de centenas de altas personalidade religiosas e da cultura, junto de alguns representantes do mundo da política. Mas, também, milhares de pessoas, quer membros da comunidade de Sant´Egídio, quer outras pessoas, interessadas na oração pela paz, presenciam o evento na cidade de Sarajevo. Em todo o mundo a manifestação é, também, acompanhada em directo – na televisão ou na internet- Aquela intuição de João Paulo II, vive também no coração do novo Papa, Bento XVI, que desde o início do seu pontificado sublinhou a importância do diálogo inter-religioso como instrumento para construir a paz.

Em Outubro de 1986 João Paulo II convocou, em Assis, uma oração inter-religiosa pela paz. Responderam ao seu convite representantes das principais religiões do mundo e de todas as confissões cristãs. Foi a primeira vez que homens de todas as “crenças” lançavam ao mundo, unidos, um apelo comum à paz. Na conclusão do encontro de oração o Papa disse: “continuemos a difundir a mensagem da paz e a viver o espírito de Assis”.

Encontro de Assis

Andrea Riccardi (Fundador da comunidade de Sant´Egídio) sentiu-se profundamente interpelado por aquele chamamento e propôs continuar o caminho traçado pelo encontro de Assis. Desde então – era o 1987- através de uma rede de amizade com representantes de todas a “fés” e culturas do mundo, a comunidade de Sant´Egídio continuou a promover uma peregrinação de paz com paragens, cada ano, em diversas cidades da Europa e do mediterrâneo. Com efeito, a partir daquela ideia surgiu um percurso de diálogo que, com o passar do tempo, revelou a sua extraordinária profundeza espiritual. Seguindo o caminho indicado pelo “espirito de Assis” as grandes religiões do mundo, junto com a comunidade, continuam a buscar um caminho juntos, levantando o olhar e dirigindo-o para o mundo e para os sofrimentos da humanidade do nosso tempo. Esta peregrinação sempre foi caracterizada por um profundo respeito pela diversidade cultural e religiosa do outro, mas também, animado pelo desejo do diálogo mútuo, na paciência, numa via de amizade e compreensão recíproca.

As religiões e a paz

Estes encontros anuais são caracterizados por um diálogo de teor cultural e religioso sobre diversos temas da actualidade que tocam directamente o problema do relacionamento entre as religiões e a paz. O momento da própria oração tem lugar, pois, no fim de alguns dias de intensos debates. Nisto, pode-se encontrar a implementação daquele “método de Sant´Egídio” fundado sobre o diálogo entre pessoas diferentes, em busca de razoes de entendimento e encontro comum. Sem confusão. Mas também sem intolerância e separações, naquela liberdade própria do diálogo, cada um pode descobrir novamente a raiz de paz que reside no profundo das crenças. Isto tudo contribuiu para a construção de um ambiente de profunda amizade ente os participantes. Assim, ano após ano, os homens da religião que tomaram parte assiduamente nestes encontros, constituíram um grupo de pessoas amigas que, apesar das diferenças, se deram a um objectivo comum, mormente, testemunhar o desejo de paz das religiões. Neste sentido, muçulmanos, judeus, budistas, hindus, cristãos de todas as confissões, embora divididos sobre muitas outras questões, se encontram, cada ano, sentados uns ao lado dos outros, exprimindo uma autêntica vontade de paz.

 

Deixe um comentario

Categories