Dom Ildo Fortes, Bispo de Mindelo

Dom Ildo Fortes, Bispo de Mindelo

De Roma onde está desde o passado dia 2, Dom Ildo, Bispo de Mindelo, dirigiu-se aos seus «Caros irmãos diocesanos e amigos» partilhando algo do Seminário de Formação para os novos bispos que decorre até o dia 16 de Setembro «Está a ser uma experiência magnífica de comunhão e universalidade de fé e culturas.

A variedade dos 90 bispos provenientes dos países de Missão (…) enriquecem muito as nossas partilhas a toda a hora e momento», escreve dom Ildo que caracteriza o clima do encontro como «profundo, sereno, leve, simpático e muito jovial. O tempo é preenchido com muita formação…». Dom Ildo refere que os Cardeais dos diversos dicastérios de Roma e peritos em diversas áreas da pastoral, sobretudo no que diz respeito ao ministério do bispo, todos os dias apresentam temas seguidos de discussões, esclarecimentos etc . «Há orações comunitárias, refeições onde aproveitamos para partilhas e conhecimento mútuos, etc., acrescentou.

Tanzânia, Zâmbia, Gongo, Malawi, Argélia, Nigtéria, África do Sul, Madagáscar Koreia, Índia, Timor-Leste, Nigéria, Kénia, Burquina Faso, Trinidad, Centro África, Bolívia, PALOPs, etc são alguns países de onde vieram os bispos. No dia 8 estiveram numa audiência com o Papa em Castelo Gandolfo. Para Dom Ildo, «Viver e expressar a fidelidade e o amor ao Sucessor de Pedro é muito importante para o fortalecimento da nossa fé e para a unidade e edificação da Igreja. Claro que neste encontro com o Papa, todos vós estáveis presente!! Ele tem um olhar penetrante e um sorriso de homem de Deus!». O fim da partilha o Bispo de Mindelo anexou uma nota da Ecclesia sobre o encontro desta manhã, e adverte: O Papa disse mais coisas bonitas que não estão aí escritas.

 

ARTIGO DA ECCLESIA
Vaticano: Bento XVI pede oração e serviço aos novos bispos dos países de missão

Papa encontrou-se hoje em Roma com uma centena de responsáveis eclesiais vindos de 42 nações Cidade do Vaticano, 07 set 2012 (Ecclesia) – Bento XVI encontrou-se hoje em Roma com cerca de uma centena de novos bispos de países de missão, pedindo-lhes que se afirmem como “homens de Deus”, fortalecidos pela “oração” e pelo “serviço” ao Evangelho.

De acordo com a sala de imprensa da Santa Sé, o Papa aproveitou a presença dos prelados na capital italiana, por ocasião da realização de um encontro promovido pela Congregação para a Evangelização dos Povos, para desafiar cada um deles a “manterem bem firme a sua confiança no Senhor”. “A Igreja é de Deus e é Ele que a guia tanto nos momentos difíceis como nos de serenidade”, salientou. Na sua mensagem aos bispos, provenientes de 42 países e quatro continentes (África, Ásia, América e Oceânia), Bento XVI apontou ainda que as igrejas mais recentes destacam-se por uma “fé viva e criativa” ainda que “por vezes pouco enraizada, alternando entusiasmo e zelo apostólico com instabilidade e incoerência”.

A consolidação deste tipo de comunidades depende não só da “ação pastoral” mas também da construção de um elo forte com as “igrejas de antiga tradição”, a chamada “comunhão dos santos”. O Papa concluiu a sua reflexão alertando para a necessidade de apostar na formação de mais missionários, de privilegiar o surgimento de novas vocações de vida consagrada e de contribuir para a resolução dos problemas relacionados com a pobreza, educação, discriminação racial, étnica, cultural e religiosa, nos novos países de missão. “Confiai no Evangelho, na sua força renovadora, na sua capacidade de despertar as consciências e de provocar a partir do interior a recuperação das pessoas e o estabelecimento de uma nova fraternidade”, exortou.

Comments are closed.

Categories