Em Angola, as minifestações de sábado, em favor da legalidade eleitoral, foram pacíficas , mas o líder da UNITA disse no final da manifestação promovida pelo seu partido, em Luanda, que está disponível para o adiamento das eleições em uma semana ou um mês, para garantir o cumprimento da lei eleitoral.
O responsável pelo partido do “Galo Negro”, na oposição, manifestou a sua estranheza pela ausência de observadores da União Europeia nas eleições gerais de 31 deste mês em Angola e pediu à comunidade internacional para não ter medo do seu partido.

Ainda antes desta manifestação na capital angolana, Isaías Samakuva deu uma entrevista ao nosso correspondente em Portugal Domingos Pinto onde promete as maiores manifestações no país até às eleições….uma entrevista onde começa por apontar as irregularidades da comissão nacional eleitoral…

Deixe um comentario

Categories