Irmã Domingas Andrade

Foi hoje, 1 de Agosto, pelas 9  da manhã a celebração dass exéquias da Irmã Domingas Andrade, das Missionárias de S. Pedro Claver, que faleceu ontem inesperadamente. 12 sacerdotes que trabalham na ilha de Santiago, dezenas de irmãs de todas as congregações presentes em Santiago e centenas de fiéis participaram na Eucaristia presidida pelo Bispo da diocese de Santiago, Dom Arlindo na Igreja de N. Sra de Fátima em Assomada. A Irmã Domingas, natural da paróquia de Santa Catarina, por ironia do destino, veio a falecer casualmente na sua tarra natal, já que trabalhava em Mindelo,Ilha de S. Vicente, depois de ter andado em missão por vários países.

A Irmã Domingas Andrade fazia parte do primeiro grupo de irmãs de S. Pedro Claver que aceitaram o desafio de abrir uma casa em Mindelo, a pedido de Dom Arlindo, pouco tempo depois da entrada em Mindelo.

Dom Arlindo e todas as pessoas que falam da Irmã Domingas lembram-se dela como irmã disponível, sorridente, optimista. «Ela procurava soluções mesmo para casos que pareciam insolúveis. Revelava sempre uma grande disponibilidade para servir», disse Dom Arlindo no fim da cerimónia no ceritério em Nhagar, onde ia repousar o corpo da Irmã Domingas. Durante a homilia, o 1º Pastor da Diocese de Mindelo lembrou a fragilidade da vida, falou da esperança cristã que nos anima e da nossa condição de peregrinos cuja meta é a comunhão plena com o Senhor. «A Irmã morreu quando podia fazer muita coisa, mas assim Deus permitiu e a vontade de DEus é que deve prevalecer sobre a nossa. Jesus morreu aos 33 anos e sua morte, realidade cruel humanamente falando, foi uma bênção para a humanidade», lembrou Dom Arlindo. A morte da Irmã foi uma surpresa que nos entristece a todos. Vivendo esta condição de fragilidade, peçamos a Deus que nos ajude a fazer render todos os dons que ele nos a serviço do Reino».

Uma jovem que deixou uma mensagem no fim da Missa, disse que a Ir. Domingas era muito exigente e dizia as  coisas frontalmente, quando elas precisavam ser ditas. «Nós merecíamos ouvir o que ela dizia, mesmo que fosse duro de escutar», disse emocionada, e ao mesmo tempo com força de expressão de quem sente a partida da Irmã «que continua connosco», conluiu.

Um jovem de Mindelo, que se envolver nas actividades do Carnaval com o tema da Bíblia, lembrou que a Ir Domingas era incansável no apoio aos jovens e estava com eles a preparar as coisas necessárias para as actividades que planeavam. «O que vamos fazer agora», perguntou. Ele agradeceu em nome de todos os jovens que «receberam um amor de mãe e muita atenção da Irmã Domingas em todas as horas». Neste mesmo sentido falou a Ir. Eva, que via na irmã que partiu para a casa do Pai uma grande amiga e companheira das co-irmãs, presente na hora de tristeza e de alegria». Lembrou a história da vinda da irmã a Cabo Verde. Sabendo das condições precárias, quando interpelada para a missão ela respondeu: «Estou pronta». E asssim o Grupo veio para a Missão em Cabo Verde.

Todos pedem ao Senhor que lhe dê o eterno descanso nos esplendores da luz perpétua.

A Irmã Domingas estava a preparar o 3º intercâmbio entre os jovens de Mindelo, Santa Catarina (Santiago) e da Polónia. 2 jovens da Polónia fizeram uma surpresa à Congregação viajando logo que souberam para virem assistir ao funeral.

Muita tristeza pela morte repentina se via no rosto de todos. Mas também muita esperança. Afinal. a vontade de Deus é sempre coisa boa para nós. Que estejamos preparados, exportou o Senhor Bispo na Homilia muito densa, profunda, que foi um bálsamo para quantos celebravam a passagem da Irmã Domingas para a Casa do Pai. 

Que ela descanse em Paz. (PZB)

 

 

 

 

11 Responses to “Foi hoje o sepultamento da Irmã Domingas (Congregação de S. Pedro Claver). Vejas as fotos”

  • Ir. Orlanda:

    Na verdade a partida da Ir. Domingas deste mundo para a Casa do Pai foi súbita demais… Mas “quer vivamos quer morramos pertencemos ao Senhor”! Foi com muita emoçao que li este artigo e vi as fotos que o ilustram. Aos familiares da Ir. Domingas, às Irmas de Sao Pedro-Cláver e à Diocese de Mindelo, as minhas sinceras condolências, toda a minha solidariedade e uniao em pensamento e oraçao.
    Que a nossa Ir. Domingas descanse em paz e interceda por nós junto d’Aquele a quem ela se entregou de corpo e de alma…

    Ir. Orlanda (Canadá)

  • Ir. Inês Furtado:

    As minhas sentidas condolêncis aos familiares da nossa falecida, Ir. Domingas,à Família Religiosa a que pertencia às Dioceses, de Santiago e Mindelo, pela surpreendente partida da Irmã, para Casa do Pai. Que o Senhor a descance em PAZ!

  • Ir. Orlanda:

    Peço desculpas pelo lapso. Evidentemente quero também expressar as minhas sinceras condolências ao Senhor Bispo Dom Arlindo, à Diocese de Santiago e à Paróquia de Santa Catarina que viu nascer e viu partir a
    Ir. Domingas deste mundo para o Pai.
    Estou bem unida a vós pelo Espírito que nos anima e dá a Vida.
    Um abraço fraterno,
    Ir. Orlanda

  • Ely:

    Os meus pesares a familia.

  • +ihs
    Todas tres casas da congregacao aqui no Brasil receberam a noticia da partida inesperada da nossa querida Ir.Domingas à Casa do Pai com um aperto no coração.
    Eu pessoalmente a conhecì e eramos do mesmo grupo de junioras em preparação aos Votos Perpétuos em 1999… ela era sim essa pessoa maravilhosa, amiga, risonha, brincalhona… nao media esforços para ajudar.
    Ora fica seu exemplo de mulher e religiosa missionária para todos nós.
    Abraço cordialmente as minhas irmãs presentes nas Ilhas de Cabo Verde, os familiares e amigos de Ir.Domingas e todos da diocese nesse momento de dor e tristeza.
    Uma lembranca orante diante do Tabernaculo onde o essencial de nossas vidas acontece.

  • Irmä Domingas, passaste do outro lado onde eu queria estar Espera mais um pouquinho e já vou eu também. Ja estas na LUZ eu ainda nas trevas porem feliz porque temos a grande LUZ dos nossos Tabernáculos onde,Jesus, presente em Sua Santa Eucaristia continua protegendo e iluminando-nos.
    A comunidade de Buenos Aires,abraça com muito carinho, as nossas muito queridas Irmäs de Mindelo, familiares e a todos os que sentiram falta da presença da Ir.Domingas.Nos unimos em oraçäo por seu eterno descanso. A ultima vez que falei com Ir.Domingas por Skype, cantamos juntas recordando algo especial; “Tudo é possivel, nas Tuas Mäos meu Senhor”. Domingas, hoje mais do que nunca podes interceder para que assim seja sempre.

  • +ihs
    Foi com muita surpresa e tristeza que recebi a noticia do falecimento da irmã Domingas; tal notícia consternou não só a mim, mas também às minhas companheiras de casa. Perdemos uma irmã querida! Nossos sentimentos para as irmãs, Família e a Diocese de Mindelo e Santiago.
    Ir. Domingas foi uma pessoa que sempre soube aproveitar o tempo – dizia-me sempre: “O tempo é precioso.” parecia saber que o seu tempo terrestre era curto; ela era uma pessoa alegre disponível, otimista, e muito discreta; não media esforço para fazer o bem, era sensível às necessidades do outro. Uma outra virtude dela, dificilmente lamentava que não estava bem ou ficava de cama. Às vezes me dizia: “Ah, ainda posso agüentar, porque Cristo sofreu mais” e dizia ainda: “Tudo por amor dele”.
    A Irma Dominga me ajudou muito em minha caminhada vocacional já que entramos jantas na congregação e juntas fizemos toda a nossa formação.
    Lembro-me quando ela me contou alguns detalhes sobre sua vocação; dizia ela como perguntava a Deus o que queria dela, e um belo dia, voltando da fonte com a lata de água na cabeça, subindo uma longa subida, parou no meio do caminho, colocou a lata de água no chão e disse em voz alta: “Senhor Que queres de mim? Nesse momento sentiu que o Senhor estava lhe chamando para uma entrega total. Assim, a partir daquele momento não teve mais duvida sobre a sua vocação, nem medos das dificuldade, porque nunca se mostrava desanimada.
    A irmã Domingas viveu a sua vocação intensamente na alegria de servir a igreja missionária, onde estivesse sem preferência de pais.
    Mas assim Deus quis e preparou a sua partida deste mundo, da sua terra natal e que fosse sepultada na sua própria paróquia; mesmo com saudade e sentindo a dor da separação, vejo este acontecimento como uma benção de Deus para a nossa congregação e comunidade de Mindelo. Assim foi da vontade do Pai, “Tudo é dele, quer vivamos ou morramos pertencemos ao Senhor, diz o apostolo Paulo”
    Afinal diz Jesus “Se o grão de trigo que cai na terra não morre, ele fica só. Mas, se morre, produz muito fruto.” (Jn 12, 24)
    Que Deus a tenha no seu Reino, e que ela junto de Deus interceda por nos, pela nossa congregação e por todo o povo de Deus.
    Agradeço a Deus pelo tempo que ela viveu entre nós, pelo seu testemunho de vida, pelo seu zelo incansável para com as coisas de Deus.
    Que ela descanse em paz. Amém.

    Ir.Dores da Brasil

    • admin:

      A Luz de Jesus de que ela foi reflexo através da alegria, do optimismo e do serviço continue a brilhar no coração dos que ela conheceu. Estamos em comunhão.

  • Ir. Manuela:

    Querida Mingas
    Portugal ainda está em choque com a tua súbida partida para a casa do Pai.
    O teu bom exemplo será sempre uma grande luz nos nossos caminhos.
    Obrigada pela tua vida dedicada ao Senhor e aos irmãos.
    Tu, que vês o Senhor face a face, intercede por nós para que um dia possamos voltar a ver-nos na glória eterna de Deus Pai.
    ” Nem os olhos viram, nem os ouvidos ouviram o que Deus preparou para aqueles que o amam”
    Descansa em paz.
    Ir. Manuela-Lisboa

  • Misionarias apostolas da palavra:

    QUE O SENHOR JESUS LHE CONCEDA A PAZ E A ESPERANZA

  • Dilce:

    Tia ainda é estranho para mim pensar que já partiste para o Pai. A tua forma de encarar a vida e os obstáculos foi sempre uma fonte de inspiração para mim e todos que te conheceram. Para todo sempre estarás no meu coração, e de todos que tiveram a honra de te conhecer. Espero ter a oportunidade de orgulhar-te tendo uma vida também dedicada ao Pai seja de que forma for. Obrigada, por teres sido tão importante para mim. Obrigada pelas tuas palavras sempre cheias de coragem e firmeza. Com toda certeza um até já, tenho a certeza que lá de cima olhas por todos nós.

Deixe um comentario

Categories