Visitar os doentes é um gesto de Amor

Visitar os doentes é um gesto de Amor

 

Tornar as nossas comunidades e a sociedade civil mais sensíveis aos irmãos e irmãs doentes – alerta do Papa Bento XVI.

O Dia mundial do Doente, que se celebra hoje, 11 de Fevereiro, é ocasião para reflectir sobre o mistério do sofrimento e, sobretudo, ‘para tornar as nossas comunidades e a sociedade civil mais sensíveis aos irmãos e irmãs doentes” – diz o Papa Bento XVI na sua mensagem deste ano. Uma sociedade que não consegue aceitar os que sofrem e sentir compaixão “ para fazer com que o sofrimento seja compartilhado e assumido mesmo interiormente é uma sociedade cruel e desumana”. Por isso, o Papa deseja que as iniciativas deste Dia, sirvam de estímulo para tornar cada vez mais eficaz o cuidado para com os sofredores”.

O Papa reflecte sobre o sentido do sofrimento lembrando que o Filho de Deus sofreu, morreu, mas ressuscitou. Ele refere também que “é tempo de prova para a fé dos discípulos” e para a nossa fé, já que “o sofrimento permanece sempre carregado de mistério, difícil de aceitar e suportar.” Entretanto diz aos doentes que é “justamente através das chagas de Cristo que podemos ver, com olhos de esperança, todos os males que afligem a humanidade”.

Aos jovens doentes, o Santo Padre lembra que a cruz é a expressão mais elevada do Amor de Cristo, e que “ Só Ele é capaz de libertar o mundo do mal”. Aos jovens doentes e sadios repete o convite “a criar pontes de amor e solidariedade, para que ninguém se sinta sozinho, mas próximo de Deus e parte da grande família dos seus filhos”.

No final da sua mensagem, o Papa exorta as Autoridades a fim de que invistam cada vez mais energias em estruturas médicas, saúda aos que se dedicam a cuidar e aliviar as chagas de cada irmão e irmã doente, e convida-os a reconhecer nos rostos dos doentes o de Cristo.

Uma solene celebração desse dia terá lugar em 2013, no Santuário mariano de Altötting, Alemanhã.

(PZAB)

Veja a mensagem completa neste site www.vatican.va

Comments are closed.

Categories