Mensagem de Quaresma 2012

Viver a Quaresma à luz da Palavra de Deus

Caríssimos irmãos e irmãs em Cristo

 Pela graça de Deus, é-nos dada mais esta oportunidade de percurso quaresmal, este tempo favorável de conversão e de profunda experiência do amor misericordioso do Senhor.

Com a ajuda da Palavra de Deus, que deve impregnar todo o nosso ser; e dos sacramentos, que nos curam, alimentam e fortalecem toda a nossa vida, a Igreja nos exorta a fazer o nosso itinerário de fé rumo à Páscoa, sinal maior do amor de Deus para connosco e meta de toda a nossa existência.

Nesta quaresma somos todos chamados, como fiéis seguidores de Jesus, o Bom Pastor, a levar ao nível de excelência a qualidade da nossa relação com Deus, o que dá sentido ao nosso esforço de penitência, ao jejum e à solidariedade para com os mais necessitados.

Como Mãe e Mestra que é, a Igreja faz aos seus filhos, a todos nós, propostas concretas para este tempo de conversão:

 1.      Cultivar uma relação pessoal com Jesus

Neste tempo propício de salvação devemos aprimorar a nossa relação pessoal com Jesus, que deve ser amado sobre todas as coisas, Ele que é a revelação do rosto do Pai. Por consequência, acolhê-lo, acreditar n’Ele e amá-lo com todas as forças, com toda a nossa mente, com todo o nosso coração, com toda a nossa alma, em todas as circunstâncias, é a nossa primeira opção. Sim, é preciso, é urgente que cada um cultive uma relação pessoal forte e constante com a pessoa de Jesus Cristo, o salvador.

 2.      Leitura orante da Palavra de Deus

É fundamental a escuta e a meditação diária da Palavra de Deus, de forma intensa e constante. Eis algumas modalidades:

  • Individualmente;
  • em família, antes ou depois do jantar, ler um trecho da Bíblia e partilhar;
  • Em qualquer grupo já organizado;
  • A quaresma seja um momento para «nos ensoparmos na Palavra de Deus».

 3.      A oração criativa

É fundamental a prática de uma oração que brote da vida do crente e de um oração que ama e sabe que é amado. Todavia, a espontaneidade da nossa oração criativa, que brota do calor da nossa amizade pessoal com Jesus, como um amigo fala ao seu amigo, não dispensa a prática tradicional do terço, da via-sacra e outras.

 

  1. 4.      Prática de jejum e de abstinência

Em decorrência de uma relação estável e intensa com Deus, e por amor a Deus, o cristão deve cultivar o autodomínio, praticando o jejum e a abstinência, como afirmação lógica da supremacia de Deus sobre todas as coisas; da prioridade de Deus em relação a todas as opções da nossa vida.

Antes de mais, Deus. E tudo o resto virá por acréscimo. Durante a quaresma esta atitude deve ser assumida de uma forma inequívoca por todos nós.

 5.      A Solidariedade activa

A consequência de uma relação viva com Deus leva-nos à partilha fraterna com os que mais precisam.

O Papa Bento XVI, na sua mensagem à Igreja e ao mundo para esta quaresma de 2012, partindo do texto da carta aos Hebreus 10, 24, nos exorta instantemente que “prestemos atenção uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. ”

Trata-se de uma mensagem importantíssima, oportuna e rica, que todos devemos ler com atenção e proveito.

As nossas renúncias quaresmais devem levar-nos a crescer na maturidade humana e espiritual, na fé, na santidade. Devem igualmente servir para a glória de Deus, a quem amamos sobre todas as coisas; devem também beneficiar o nosso próximo, que usufrui da nossa solidariedade fraterna.

 6.      Intensificar e melhorar a prática sacramental

Neste tempo de quaresma, propício é renovação interior e à qualidade de vida espiritual, todos somos chamados a assumir plenamente a nossa aliança baptismal como filhos de Deus, membros da Igreja de Jesus Cristo e irmãos uns dos outros. Templos do Espírito Santo e confirmados na fé, somos chamados a verificar a intensidade do brilho do nosso testemunho cristão, chamados a ser sal da terra e luz do mundo. Alimentando-nos da Eucaristia, pão da vida, somos fortalecidos para a prática de amor incondicional, conscientes de que, comendo do único pão, constituímos um só corpo místico. Sendo pecadores, com a humildade própria da nossa condição de criaturas, procuramos a nossa reconciliação com Deus, com os irmãos, com a Igreja, mediante o sacramento de penitência que Jesus salvador nos deixou. Assim, juntos seremos construtores da paz e filhos de Deus.

 7.      A palavra de Deus no centro de tudo

A palavra de Deus é a luz dos nossos caminhos. E como luz que é, deve estar no centro da nossa vida.

Felizmente, na nossa Diocese, em quase todos os lares cristãos existe uma bíblia, pelo menos. Na verdade, todas as crianças 4º volume da catequese recebem, dos padrinhos, uma Bíblia, para que, desde cedo se iniciem no gosto da leitura e meditação da Palavra de Deus.

Da mesma forma, também as crianças da Primeira Comunhão vão passar a receber dos padrinhos uma bíblia adaptada à fase infantil, com o mesmo propósito.

Aproveito este tempo especial de quaresma para incentivar os párocos, os movimentos, as associações, os grupos paroquiais, as famílias e a todos os cristãos de boa vontade, a promoverem nas respectivas comunidades o gosto e prática de Leitura Orante da Palavra de Deus, para que todos, iluminados e conduzidos por Ele, possamos dizer como o Apóstolo “já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim.”

 8 – Renuncia Quaresmal

Para esta quaresma de 2012, proponho que a renúncia quaresmal dos fiéis, em cada paróquia, seja destinada à Caritas Paroquial que, com o respectivo pároco, a aplicará numa obra de cariz social Desejo a todos uma santa quaresma e uma Páscoa jubilosa.

 Fraternalmente em Cristo Jesus,

 

 

 …………………………………………………………..

(†Arlindo Gomes Furtado, Bispo)

 

 

One Response to “Mensagem quaresmal de Dom Arlindo Furtado: Viver a Quaresma à luz da Palavra de Deus”

  • belmia veiga:

    gostaria de felicitar a nossa paroquia nesse tempo da quaresma pelas belissimas mensagem do nosso pastor Dom Arlindo Frutado sobre a Quaresma 2012, e pelas conferencias quaresmal com temas que estamos a precisar neste tempo
    e um muito obrigado a senhor Padre João pela sua dedicação.
    Belmira veiga

Deixe um comentario

Categories