Faleceu o Pe. Botelho, em Portugal, aos 93 anos, quase 94.

Nós Espiritanos a trabalhar em Cabo Verde, celebramos no passado dia 12 de Fevereiro, os 86 anos de idade do Pe. António Cardoso Botelho. O confrade mais velho a trabalhar nas Missões e no activo da pastoral missionária.

Uns talvez  lhe diriam que já tinha idade para ficar em Portugal e outros de que já mereceria o justo repouso! Mas não. A sua consciência e zelo missionários fazem-no permanecer firme e activo no campo missionário.

Quem o conhece e convive com ele, sabe muito bem que não se poupa a nada muito menos se desculpa a algo. Sempre pronto a dar a sua colaboração em tudo. É Vigário na Paróquia de Santiago, em Pedra Badejo com o Pe. Gil Losa. Celebra as suas Eucaristias, preparando sempre com afinco as suas homilias; dispõe-se ao Sacramento da Reconciliação nas várias capelas da Paróquia; visita e anima os doentes com as suas palavras amigas e sobretudo com o seu exemplo de coragem e determinação diante da velhice; enfim, um exemplo de coragem e determinação no trabalho missionário.

            Um homem sacrificado que aprendeu a viver como S. Paulo, quer na abundância quer na penúria. Um homem sempre contente e com sorriso nos lábios, sem lamúrias, sem queixas, mas sempre com uma delicadeza e uma atenção muito grandes. Come de tudo e nada revindicta. Não incomoda, nem dá trabalhos com as suas queixas ou manias.

            Muitos poderão perguntar: donde lhe vem toda essa força? Claro que já o sabemos: do Espírito Santo e da sua perseverança missionária. E também do seu fervor missionário que é alimentado com a oração e sacrifício. Zelo, Fervor, Caridade  e Sacrifício não foram estas as grandes recomendações do nosso Venerável Padre Libermann?

            Estes 86 anos de Missão do Pe. António Botelho foram preenchidos com muita actividade missionária. Cerca de 32 anos na Província Portuguesa e já lá vão os mesmos anos de missão em terras de Cabo Verde. Na Província ocupou vários cargos de importância: esteve cerca de 6 anos em Godim como Professor e Ecónomo. Depois 18 anos no Seminário do Fraião como Professor, Superior e Mestre de Noviços. Quem não se lembra das suas aulas de Ciências Naturais? E por fim, 6 anos em Lisboa como Administrador da LIAM. E depois de vários anos ao serviço da Província não se instala nem se acomoda, aos 54 anos de idade parte para Cabo Verde chegando aqui no ano de 1972.

            Em Cabo Verde começou o seu trabalho na Paróquia de Santa Catarina na ilha de Santiago. Depois, parte para a ilha do Maio onde trabalhou cerca de 20 anos como Pároco. Aí lançou mãos à restruturação da Paróquia e à construção do Centro Paroquial, bem como também à construção de  várias Capelas em toda a ilha. Regressa novamente à ilha de Santiago, trabalhando na Paróquia de S. Miguel Arcanjo, Calheta e actualmente na Paróquia de Santiago, Pedra Badejo como Vigário Paroquial.

            No dia 08 de Setembro do ano 2003, celebramos os seus 65 anos de Profissão Religiosa. E no passado dia 12 de Fevereiro os seus 86 anos de idade.

            Hoje que se fala muito em viver plenamente a Missão, o Pe. António Botelho é um dos exemplos vivos de que a idade ou a velhice não é um impedimento para viver e estar em Missão. Tudo vai da maneira e do espírito com que a vivemos. É um exemplo para muitos dos nossos confrades que com idades muito mais novas foram perdendo o fervor e zelo missionários e que por isso se fora acomodando e criando fortes resistências à mobilidade e vivência missionárias.

            Parabéns Pe. António Botelho e muito obrigado pelo seu exemplo de entrega e dedicação à Missão e pela lição de que nos deixa: a Missão não depende da idade mas do espírito e da entrega.

                                                                                               Pe. Nuno Miguel da Silva Rodrigues (Cabo Verde)

Deixe um comentario

Categories