Dom Arlindo Furtado é bispo de Santigo de Cabo Verde desde 2004

Num tempo de reestruturação e de reflexão sobre a missão da Caritas em Cabo Verde, Dom Arlindo lembra que «A Caritas é uma organização da Igreja Diocesana, criada com a missão de animar e coordenar uma dimensão fundamental e indispensável da própria fé cristã, que é o exercício da caridade fraterna, da solidariedade e da justiça social».  Para Bispo da Diocese de Santiago «se cada cristão, individualmente, deve praticar a caridade para com o próximo, toda a comunidade cristã deve igualmente fazê-lo como comunidade, de uma forma generosa e organizada».

 «Exercida ao nível comunitário e de forma estruturada, a eficácia será certamente mais consistente, em ordem à consecução de objectivo desejado, tal como a promoção humana, autonomização das famílias, estabelecimento de mais justiça social» salienta Dom Arlindo Furtado.

Uma sessão de estudos da escíclica Deus é amor e reflexão sobre a pastoral social em 2010

Unidos e organizados, seremos mais fortes e mais capazes de fazer o bem. Também é por isso que Jesus constitui os discípulos em Igreja, comunidade de irmãos», diz Dom Arlindo, que tem incentivado o envolvimento das comunidades e dos padres neste campo da pastoral.

 Recorde-se que a Caritas tem estado no centro da atenção das duas dioceses de Cabo Verde, especialmente no tocante à sua reestruturação para se adequar à nova realidade da Igreja e melhor responder aos desafios sociais.

Marina Almeida, secretária da Cárita (que vai passar a ser Cáritas Cabo-verdiana) tem sido a grande dinamizadora da pastoral social em Cabo Verde.

PZB

Deixe um comentario

Categories