Fórum das Cáritas Lusófonas completou 10 anos e confirmou a missão de contribuir para o desenvolvimento humano dos países membros.

Mais de 1 bilião de pessoas ainda passam fome no mundo, a fome mata 24 mil pessoas por dia e cerca de 200 milhões de crianças têm o seu desenvolvimento integral afectado… Estes dados foram partilhados de 26 de Abril e 2 de Maio passado durante o VIII Encontro das Cáritas Lusófonas que decorreu em Bissau sob o tema “Combater a Pobreza promovendo a auto-suficiência Alimentar”.

Os delegados das Cáritas de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Portugal e S. Tomé e Príncipe escolheram o tema como resposta ao “repto emanado na Assembleia dos Sínodo dos Bispos para a África,  em consonância com os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio e com os desafios identificados no último encontro do fórum que este ano celebra 10 anos de existência.

Em linha com a Encíclica do Papa Bento XVI Caritas in Veritate, os delegados lembraram que “Eliminar a fome no mundo tornou-se, na era da globalização, também um objectivo a alcançar para preservar a paz e a subsistência da terra”, e que “A fome não depende tanto de uma escassez material, como sobretudo da escassez de recursos sociais, o mais importante dos quais é de natureza institucional…” (Caritas in Veritate, nº 27)

A situação da instabilidade político-militar da Guiné Bissau na altura do fórum foi debatida, mas o Fórum realizou ali em “ sinal de Esperança, Paz e Solidariedade para com o povo guineense”.

Segundo Marina Almeida, secretária geral da Caritas Caboverdiana, o Forum avaliou o plano de trabalho anterior, partilhou as experiências de cada país e as políticas de combate a pobreza e promoção da segurança alimentar. Projectos nesse sentido estão sendo desenvolvidos em Cabo Verde.

O Documento final – A Carta de Bissau – estabeleceu entre os objectivos estratégicos até 2012  operacionalizar o funcionamento permanente do fórum, partilhar conhecimentos e Recursos Humanos e ampliar a visibilidade das acções das Caritas nos diversos países.

O Forum que foi acompanhado pela Fundação Evangelização e Culturas e o Catholic Relief Services, confirmou a “missão de unir esforços no sentido de contribuir para o desenvolvimento humano, pastoral e cultural dos países membros, para a valorização da pessoa e a denúncia das injustiças.
O próximo encontro se realizará no ano 2012, em Cabo Verde.

Deixe um comentario

Categories