ENTREVISTA COM O PADRE TEODORO TAVARES, BISPO ELEITO (Auxiliar) PARA BELÉM DO PARÁ, Brasil)

O Pe. Teodoro na 'Cruz do Papa', local da ordenação

As nossa saudação fraterna e união espiritual ao Pe. Teodoro M. Tavares e ao povo de Belém do Pará. Eleito para bispo auxiliar de Belém, o Pe. Teodoro chegou a Cabo Verde no dia 27 de Abril para a preparação final desse grande acontecimento da Igreja que vai decorrer na ‘Cruz do Papa’, localidade onde o Papa João Paulo II (agora beato) celebrou a Eucaristia quando visitou Cabo Verde em 1990. Dom Teodoro manifestou há dias grande alegria põe isso, e destacou o simbolismo de vir a ser ordenado nesse local emblemático de Cabo Verde onde foi ordenado o segundo bispo de Cabo Verde, Dom Arlindo.

De Belém virão 22 pessoas para a ordenação episcopal do bispo auxiliar. Dom Teodoro será o 4º destas Ilhas atlânticas, descobertas em 1460, onde foi fundada a diocese mais antiga da África, em 1533, na Cidade da Ribeira Grande.

Merece especial destaque a presença do Arcebispo de Belém do Pará, Dom Alberto Taveira, que vai ser o Sagrante Principal do Pe. Teodoro Tavares, eleito para bispo auxiliar da grande Igreja Particular de Belém.

O Pe. Teodoro teve a amabilidade de nos conceder uma entrevista para se dar a conhecer aos internautas e partilhar mensagens, sentimentos e pensamento sobre a Igreja, a vocação, o ministério episcopal, enfim…uma conversa a não perder.

 
 

 

 

Pe. Teodoro em Cabo Verde por ocasião da despedida de Dom Paulino Évora

WebDS: Como recebeu a notícia da sua eleição para ser Bispo?

 

Recebi com grande surpresa a notícia da minha nomeação para essa importante missão. Sinceramente, não estava à espera disso. Mas nós desconhecemos os desígnios de Deus. Os seus caminhos são diferentes dos nossos. A nossa vocação surge a partir da iniciativa de Deus, o qual nos escolhe e chama, e nós respondemos, com humildade e generosidade. Por vezes, sentimos algum temor e tremor. No meu caso, inicialmente, fiquei apreensivo. Depois de alguns dias de muita reflexão e oração, pedindo a luz divina e fazendo o discernimento necessário, senti-me mais tranquilo, antes de tomar a decisão.

WebDS: O que o levou a dizer ‘SIM’ a esse convite do Santo  Padre?

Pe. Teodoro:

A fé e a disponibilidade missionária para continuar a servir a Igreja e do Reino de Deus, agora através do ministério episcopal. Aceitei motivado pela fé e impelido pela caridade pastoral. Sei que é um grande desafio e reconheço a minha fragilidade! Mas confio plenamente na graça de Deus, o qual nos chama e diz: “Não temas” (Lc 1,30), “Eu não te abandonarei nem te desampararei” (Dt 31,6); disse “sim”, por amor a Cristo e à sua Igreja, como resposta ao chamado do Santo Padre Bento XVI, continuando a doar a minha vida pelo Reino de Deus, seguindo o exemplo de Cristo Bom Pastor.

WebDS: Que significado atribui ao facto de vir ser ordenado Bispo em Cabo Verde?

Pe. Teodoro:

Entre várias razões, para mim, ser ordenado bispo em Cabo Verde tem um significado muito especial. Como cabo-verdiano, acho que faz sentido ser ordenado na minha terra natal, onde tenho as minhas raízes e fortes laços afectivos, familiares e espirituais. Gostaria de celebrar e partilhar com os fiéis da nossa Igreja e o povo de Cabo Verde esse momento importante da minha vida. Além disso, numa perspectiva vocacional e missionária, espera-se que a preparação e a celebração dessa ordenação episcopal, qual acontecimento epifânico da graça de Deus, tenha um impacto bastante positivo na Igreja e na sociedade cabo-verdiana.

WebDS: Conhece  razoavelmente bem a arquidiocese de Belém, os projectos pastorais…?

Pe. Teodoro:

Sim, conheço um pouco Arquidiocese de Belém, mas é preciso mais tempo para conhecê-la melhor. Tem uma superfície de 1.819Km2 e mais de dois milhões de habitantes. Por isso, é uma área geográfica bastante grande, a ser conhecida aos poucos. O povo é bom, acolhedor e alegre. Tenho tido contacto permanente com o clero da Arquidiocese, especialmente com o senhor Arcebispo, D. Alberto, o qual acolheu com alegria a notícia da minha nomeação. Todos os membros do clero e muitos fiéis da Arquidiocese manifestaram o seu contentamento com a minha nomeação, sobretudo através de mensagens de amizade e telefonemas. Estamos unidos espiritualmente: eles continuam rezando por mim, assim como eu também rezo por eles sem cessar.

WebDS: Quais são os maiores desafios pastorais da Arquidiocese de Belém?

Pe. Teodoro:

A Arquidiocese de Belém tem um projeto pastoral (“Belém em Missão”) bastante auspicioso. Este projeto foi iniciado em 2007, vai ajudar a metrópole de Belém a celebrar, em 2016, os 400 anos da fundação da cidade de Belém e o início da evangelização da Amazónia.

Os desafios pastorais considerados prioritários pela Arquidiocese estão relacionados com a promoção da dignidade humana, a renovação da comunidade e a construção de uma sociedade justa e solidária, a caminho do Reino. As outras prioridades pastorais são a formação dos leigos em todas as dimensões, especialmente os líderes e o fortalecimento das pequenas comunidades; aposta e investimento na pastoral da juventude, e a pastoral orgânica, realizando em conjunto e em comunhão toda acção evangelizadora e pastoral da Arquidiocese.  

WebDS: Que expectativas tem e como se apresentará à cidade-Igreja de Belém?

Pe. Teodoro:

A maior expectativa é realizar minha missão de bispo, apascentando o rebanho do Senhor, com amor e dedicação, a exemplo de Cristo, o Bom Pastor. A Forma como vou-me apresentar em Belém será naturalmente como bispo, servo de Deus, chamado, consagrado e enviado, qual apóstolo de Jesus Cristo a viver e a pregar a sua mensagem de salvação. Vou com o coração aberto e disponível para evangelizar e ser evangelizado, para servir e fazer o bem a todos.

WebDS: Cabo Verde vai passar a ter 4 bispos ‘nativos desse chão’, dois dos quais nomeados entre Janeiro e Fevereiro deste ano. É uma grande viragem histórico-eclesial para uma Igreja que tem uma história de mais de cem anos de ‘sede vancante’ (sem bispo)desde 1533? Que leitura faz desse facto?

Pe. Teodoro:

É um acontecimento inédito e significativo! Acho que se trata de um verdadeiro «kairos», um tempo de graça para a nossa Igreja. É uma grande graça e ao mesmo tempo uma responsabilidade que se nos impõe! Ser bispo é um dom do Espírito à Igreja e um serviço. Que saibamos acolher tudo isso com fé e gratidão, e colocar o que recebemos de graça, gratuitamente ao serviço do bem comum, edificando a Igreja, cuidando da grei do Senhor que nos foi confiada.

WebDS: É comum ouvir-se falar em “ crise de vocações”. Concorda? Que leitura faz da  falta de padres em Cabo Verde?

Pe. Teodoro:

Há uma constatação generalizada que houve uma diminuição acentuada de vocações sacerdotais e religiosas, sobretudo na Europa e nos Estados Unidos, em comparação com algumas décadas atrás. Mas actualmente, verifica-se um aumento de vocações sacerdotais, especialmente em alguns países da África, América do Sul e Ásia. Em relação a Cabo Verde, há já alguns anos que temos tido várias ordenações sacerdotais e profissões religiosas. Além disso, temos vários candidatos em formação para o sacerdócio ministerial e vida consagrada. Apesar dessa constatação, é notório que precisamos de mais padres em Cabo Verde. Os que temos são insuficientes e alguns, de idade provecta, não conseguem responder tão bem a tantas necessidades e apelos pastorais da nossa Igreja. De qualquer forma, em vez de muitas queixas e lamentações, ou de procurar o “culpado”, agradeçamos a Deus pelo dom de todas as vocações que Ele tem concedido à Sua Igreja. Façamos também o que está ao nosso alcance para melhorar a situação actual. Continuemos a investir mais no trabalho de pastoral vocacional. Rezemos confiantes e sem cessar ao Senhor da Messe, pedindo-lhe que envie mais trabalhadores para a sua colheita. O próprio Jesus disse: “Pedi e recebereis … Pois, todo aquele que pede, recebe” (Mt 7,7-8). Deste modo, os frutos hão de aparecer, porque acreditamos na eficácia da oração.

WebDS: Que mensagem deixa aos jovens de Cabo Verde e do Brasil?

Pe. Teodoro:

A minha mensagem aos jovens é que se deixem apaixonar por Cristo, Caminho, Verdade e Vida! Que O sigam, pois em Jesus e com Ele descobrirão o verdadeiro sentido da vida e encontrarão a felicidade que procuram. Conclamo todos os jovens a não se resignarem diante dos grandes desafios e das dificuldades a vida moderna. Lutem pelos vossos nobres ideais, por um mundo melhor, onde o bem vence o mal e a “civilização do amor” deixa de ser apenas uma miragem…

WebDS: Uma palavra aos jovens que se questionam seguir a vocação sacerdotal e religiosa?

Aos jovens que pensam seguir a vocação sacerdotal ou religiosa, gostaria de incentivá-los! Caros jovens, se sentirem esse chamamento, não tenham medo nem vergonha de dizer “sim” a Deus! Não fechem o vosso coração à voz de Deus nem os ouvidos ao clamor do povo necessitado. Positivamente diria: sejam sensíveis às necessidades da nossa Igreja, solidários com os que sofrem e generosos na resposta ao chamado de Cristo para a missão. Cristo conta com vocês e a Igreja agradece!!!

Padre ZéÁlvaroBorja (PZAB)

 P. Teodoro

4 Responses to ““Vou com o coração aberto e disponível para evangelizar e ser evangelizado, para servir e fazer o bem a todos”(Mons. Teodoro)”

  • Mª de Fátima Sanches:

    Que essas sábias e ricas palavras sejam interiorizadas e vividas por cada Baptizado,seguindo com fidelidade,amor e resposabilidade a vocação escolhida ou a escolher.

    Que o Espírito Santo derrame muitas Graças sobre o Nosso Novo Bispo e a Nossa Igreja.
    Rezemos Todos!

  • Dino:

    Foi impar desfrutar dessa entrevista. Bastante profunda. Ficou-me no coração a expressão “Vou com o coração aberto e disponível para evangelizar e ser evangelizado, para servir e fazer o bem a todos”. Palavras raras hoje!

    Sucessos na missão e que sirva para confirmar a Igreja seja ( e continue a ser) de todos e especialmente dos pobres.

    Abraço

  • Lira, António:

    Cá, de Belém do Pará, estamos orando agradecidos por esse dom da Igreja de Cabo Verde para a Igreja do Brasil. Nesta cidade, veneramos a Virgem Maria sob o título de Nossa Senhora de Nazaré, a quem pedimos que interceda pelo novo bispo. Bendito o quem vem em nome do Senhor.Obrigado aos irmãos de Cabo Verde, que o Senhor suscite muitas vocações para essa Igreja.

    • admin:

      Muito obrigado pela mensagem. É bom perceber que há cristaos que reconhecem na prática que a Igreja de Cristo nao tem fronteiras. Os dois bispos DOm Alberto e DOm Arlindo foram unânimes em afirmar que a relaçao entre a diocese Santiago e a de Belém do Pará vai se tornar mais forte com a ordenaçao de um sacerdote caboverdiado esclhido para ser bispo auxiliar de Belém. Rezem por nós. Vamos tendo vocaçoes. No proximo ano teremos 4 ordenaçoes de padres diocesanos e outras de religiosos. m qualquer dos casos, as comunidades devem se conscientizar mais ainda para ajudar a conseguir meios para custear a formaçao dos futuros padres. Graças a Deus temos os ‘Amigos do Seminário’, que rezam e ajudam materialmente. Mas amigos devem ser mesmo TODOS. Rezemos uns pelos outros.

Deixe um comentario

Categories