Publicamos a seguir o Comunicado final do XI Encontro de Bispos dos Países Lusófonos que teve lugar em Luanda, Angola. Ele foi proclamado ontem, em Benguela, no final da Eucaristia do jubileu de 50 anos de sacerdócio de D. Óscar Braga.

A seguir se destacam algumas interpelações sobre as várias abordagens para as Igrejas locais dos PALOP. Não há dúvida da sua enorme pertinência no momento eclesial e sociopolítico que se vive nesses países. O desafio vai no sentido de:

–        continuar a fazer uma análise rigorosa e competente sobre as situações concretas em que a Igreja está profeticamente presente, irradiando com mais eficácia a luz transformadora do Evangelho de Cristo;

–        cuidar da evangelização na sua ligação profunda com a promoção humana;

–        atender às situações de pobrezas, dando resposta a partir do estudo das suas causas e soluções, em diálogo constante com a sociedade e o Estado;

–        encorajar a presença e ação dos leigos nas várias áreas de intervenção na sociedade, nomeadamente nos campos social, económico e político;

–        retomar continuamente, com implicações concretas na vida e na organização da sociedade, o ideário dos quatro grandes princípios da doutrina social da Igreja: dignidade da pessoa humana, bem comum, subsidiariedade e solidariedade;

–        incentivar a dimensão ética na economia e na gestão, capaz de transformar por dentro uma economia que muitas vezes provoca a exclusão e o sofrimento dos mais fracos;

–        promover organismos profissionais que se inspirem na doutrina social da Igreja, como, por exemplo, a Associação Cristã de Empresários e Gestores (ACEGE, Portugal) e a Associação Católica de Gestores e Dirigentes (ACGD, Angola).

Publicamos na secção DOWNLOAD o comunicado final do Encontro dos Bispos.

Deixe um comentario

Categories