Dom Arlindo Furtado, Bispo de Santiago

Dom Arlindo Furtado, Bispo de Santiago

Dom Arlindo Furtado iniciou no dia 22 de Maio, uma viagem pastoral abrangendo Suíça, Portugal e Madeira. Na Suíça, responde ao convite dos cabo-verdianos residente naquele país para realizar um série de encontros, contatos, bem como celebrações e conferências sobre a situação da Diocese. A ideia é ouvir aquela comunidade cabo-verdiana residente na diáspora e saber o que tem para partilhar e o que querem saber sobre a Igreja em Cabo Verde, ou seja a sua diocese de origem. Isto tudo é um motivo de diálogo e depois veremos o que sairá destes encontros”, diz Dom Arlindo Furtado.

Para além disso, o Bispo da Diocese de Santiago foi convidado para presidir à peregrinação de Saint Maurice, uma festa que tem grande impacto na vida daquela comunidade.

A comunidade de Suíça é muito sensível à Formação dos seminaristas e apoiam a diversos níveis. No ano passado, por exemplo, os Amigos do Seminário aí residentes enviaram muitos lençóis, toalhas de mesa e guardanapos, representando uma enorme ajuda e renovação neste aspecto no Seminário. A mesma comunidade tem uma tradição de acolhimento dos seminaristas das duas dioceses  no período de férias, desenvolvendo aí alguma actividade de formação.

No dia 02 de Junho, Dom Arlindo desloca-se a Portugal onde vai realizar visitas aos Seminários Maiores onde os seminaristas da Diocese de Santiago estão a fazer a sua formação. No dia 10 parte para Funchal, na Ilha da Madeira, onde vai participar nas celebrações dos 500 anos da criação da Arquidiocese de Funchal.

Daí que todas elas foram convidadas a participar neste momento importante da Igreja do Funchal. “500 anos é uma data memorável”, diz Dom Arlindo.

No dia 13 de Junho Dom Arlindo Furtado regressa a Cabo Verde.

Deixe um comentario

Categories