Archive for June, 2014

IMG_3825 IMG_3823 IMG_3819 IMG_3815«Estamos a chegar ao fim do nosso Ano Pastoral na nossa Comunidade caboverdiana do Tra Noi». Assim começa a mensagem do Padre Ima, animador pastoral da nossa comunidade em Roma, por ocasião do fim do ano pastoral. Ele lembra que «como de costume, o Centro será fechado durante os meses de julho e agosto e reabre em Setembro».

Segundo o capelão da comunidade, haverá a última Missa deste ano pastoral no dia 6 de Julho, dia em que se vai rezar  «Pelo nosso Cabo Verde que completa este ano, no dia 5 de julho, 39 anos de independencia», diz a mensagem.

Recorde-se que o vigário do Santo Padre para a Diocese de Roma nomeou o Padre Ima (P. António Manuel silves Ferreira) Capelão dos cabo-verdianos em Roma no ano passado. O Centro TRA NOI é o ponto de referencia desta acção pastoral e social muito apreciado e justamente elogiado pelos que o frequentam e peãs autoridades civis e religiosas de Roma e de Cabo Verde.

Seguem-se algumas imagens de um dia animado na comunidade TRA NOI, que ensaia uma experiência de integração sociocultural que passa pela experiência da fé cristã, que e católica (universal).

IMG_3716 IMG_3715 IMG_3714 IMG_3708 IMG_3689

 

scj 2No passado dia 09 de Junho, a mais nova Paróquia da Diocese de Santiago, o Sagrado Coração de Jesus, na Praia, completou o seu primeiro aniversário. Um ano de muitos desafios, de primeiros passos rumo a consolidação. Em conversa com o pároco José Eduardo Afonso, ficamos a conhecer os seus ganhos e os seus desafios desta nova paróquia.

O “balanço é positivo”, diz positivo o pároco, lembrando que aquando da criação da paróquia o objetivo primordial era realizar uma pastoral de proximidade, estar mais perto das pessoas. Um objetivo que foi conseguido graças a um plano de atividade anual que priorizou o contato com as comunidades. Eduardo Afonso destaca a “Igreja em Saída”, uma atividade realizada durante todo o ano e que consiste “em passar um dia numa comunidade com a finalidade de conhecer melhor cada comunidade paroquial, sua gente e sua realidade Read the rest of this entry »

scj 3 scj 2 scj 1No âmbito da comemoração do seu primeiro aniversário, a Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, em Vila Nova, Praia, continua o ciclo de palestras sobre “violência urbana”, visando “Melhorar a compreensão do fenómeno, tanto nas suas causas como consequências para os diversos intervenientes; Partilhar respostas tentadas e ou encontradas; Ensaiar potenciais respostas para as comunidades paroquiais”.

IGREJA: UM AMBIENTE SERENO PARA CONVERSAR SOBRE UM TEMA INCÓMODO

Às quintas-feiras, pelas 18h00, na Igreja paroquial, ainda em construção, têm-se reunido cerca de duas centenas de pessoas, jovens, adultos e idosos para falar desse grave problema que afecta particularmente a cidade da Praia. Read the rest of this entry »

cantar a feA Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, na Praia, realiza amanhã, 14 de Junho de 2014, um festival de música, intitulado “Cantar a Fé”. A iniciativa acontece no âmbito do primeiro aniversário da criação da Paróquia de Sagrado Coração de Jesus. A festa de música vai reunir no palco vários jovens talentos da paróquia, amigos do Seminário e tem como convidado especial o padre José Álvaro Borja que levará ao público as canções do seu último trabalho discográfico e músicas gravadas há mais tempo. Read the rest of this entry »

Programa radiofónico sobre o próximo Domingo: solenidade da Santíssima Trindade. Um só Deus em três Pessoas. Mistério de Comunhão e de Amor. O Deus da Comunhão e da Aliança é clemente e compassivo… lento para  a ira e rico de misericórdia. Um Deus não solitário, mas Deus Comunidade. Aprendamos com Ele esta realidade fundamental da vida humana e da vida divina.

O Evangelho fala-nos de um Deus cujo amor pelos homens é tão grande que nos deu o Seu Filho Unigénito: Jesus, nosso Senhor . Hoje e sempre o Espírito Santo nos revela este grande Mistério de Amor de um Deus-Família.

Notícias – informações

 

http://2.bp.blogspot.com/-nLGzbCm0Ueo/U29uRl9YB2I/AAAAAAAAR0Y/VOFp51R5QCk/s1600/sjose.jpg

 

 

 

 

Ai trabalha, trabalha!                                                          

O jornalista Andrea Tornielli conseguiu bisbilhotar a zona onde as câmaras da televisão já não entram e tirou a fotografia. A notícia tem

 três dias, no momento em que escrevo.

Junto à porta do quarto 201 da Casa de Santa Marta (o quarto do Papa Francisco), dorme um S. José de madeira, em cima de uma mesa. Entalados, por baixo, os bilhetinhos que o Papa lhe escreve. 

Toda a gente sabe que o Papa Francisco tem uma confiança total em Nossa Senhora e em S. José. O entusiasmo acabou por contagiar toda a casa, dos monsenhores aos guardas suíços. Um dos colaboradores conta que o Papa lhe disse:

‒ «Sabes, é preciso ter paciência com estes carpinteiros: dizem que fazem um móvel em duas semanas e depois demoram um mês. Mas fazem-no e trabalham bem! É preciso é ter paciência…».

A imagem mede 40 cm e foi das poucas coisas que o Papa mandou vir de Buenos Aires. Aparentemente, S. José dorme, mas a imagem representa uma outra actividade, relatada no Evangelho: mais do que dormir, S. José escuta a voz de Deus durante a noite e dispõe-se a cumpri-la. É isso que interessa ao Papa.

Aliás, para uma figura que dorme, a imagem não pára quieta na sua mesa. Às vezes, quando o trabalho de S. José aperta, isto é, quando o número de bilhetinhos aumenta, a estátua fica empoleirada num monte de papelada.

‒ «O Santo Padre dá muito trabalho a S. José. A devoção já se pegou a todos os que trabalham à volta da residência de Francisco, incluindo os Guardas Suíços…».

Bento XVI tinha decidido introduzir em todas as orações eucarísticas uma referência a S. José, logo a seguir à invocação de Nossa Senhora, mas preferiu deixar o assunto ao seu sucessor. O Papa Francisco não perdeu tempo a confirmar a decisão.

No dia 5 de Julho de 2013, o Papa Francisco, acompanhado por Bento XVI, foi consagrar o Estado do Vaticano a S. José. A cerimónia também já estava programada no pontificado anterior, mas nem por isso teve menos significado:

‒ «S. José, (…) consagramos-te as fadigas e as alegrias de cada dia; consagramos-te as expectativas e as esperanças da Igreja; consagramos-te os pensamentos, os desejos e as obras: tudo se cumpra no Nome do Senhor Jesus».

O início deste pontificado deu-se a 19 de Março de 2013, festa de S. José, e, na homilia da Missa, o Papa Francisco sublinhou o significado dessa circunstância.

‒ «Nunca esqueçamos que o verdadeiro poder é o serviço e que, para exercer o poder, também o Papa se deve meter cada vez mais naquele serviço que culmina na Cruz. Deve olhar para o serviço humilde, concreto, rico de fé, de S. José e abrir os braços, como ele, para guardar todo o povo de Deus e acolher com afecto e ternura a humanidade inteira, especialmente os mais pobres, os mais débeis, os mais pequenos… só quem serve com amor sabe guardar!».

Há poucos dias, a crónica de Andrea Tornielli sobre o Primeiro de Maio no Vaticano centrou-se nesta mesa rústica, junto à porta 201 da Casa de Santa Marta, onde dorme um Papa e trabalha um S. José ‒ que parece dormir mas, afinal, trabalha bastante.

Trabalha, trabalha!

Cidade do Vaticano (RV) – Realiza-se de 10 a 14 deste mês, no Vaticano, a reunião anual do Conselho de Administração da Fundação Populorum Progressio para a América Latina, confiada por São João Paulo II, desde o início de sua fundação, em 1992, ao Pontifício Conselho Cor Unum.

Os membros do Conselho de Administração são: O Cardeal Robert Sarah, Presidente do Pontifício Conselho Cor Unum, presidente ex ofício da fundação; Dom Edmundo Luis Flavio Abastoflor Montero, Arcebispo de La Paz, na Bolívia, Presidente do Conselho de Administração; Dom Antonio Arregui Yarza, Arcebispo de Guayaquil, Equador, vice-presidente da fundação; Cardeal Nicolás de Jesús López Rodríguez, Arcebispo de Santo Domingo, República Dominicana; Dom Óscar Urbina Ortega, Arcebispo de Villavicencio, Colômbia; Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, Arcebispo de Salvador (BA), Brasil; Dom Javier Augusto del Río Alba, Arcebispo de Arequipa, Peru; e Dom Segundo Tejado Muñoz, Representante do Pontifício Conselho Cor Unum.

Durante a reunião, os membros do Conselho de Administração deverão aprovar o financiamento de projetos em favor das comunidades indígenas, mestiças, afrodescendentes e camponesas da América Latina e Caribe.

O encontro será uma ocasião para refletir, a partir das diretrizes que o Papa Francisco dará, sobre as formas mais eficazes para realizar o serviço da caridade da “Igreja pobre e para os pobres”, que vive a sua missão nas periferias humanas e existenciais, sobretudo em favor dos mais carentes.

Texto proveniente da página http://pt.radiovaticana.va/news/2014/06/09/reunião_anual_do_conselho_de_administração_da_fundação_populorum/bra-805892
do site da Rádio Vaticano

Categories