Archive for the ‘vocação’ Category

Eis algumas imagens da celebração diocesana das vocações.

DIA 18 de Maio

Local: paróquia de N. Sra do Socorro.

Participantes: paróquias de Santiago

Destaque: tenda de Adoração durante toda a Jornada e tenda de atendimento individual.

 

DSCF0910 DSCF0903 DSCF0900 DSCF0898 DSCF0894 DSCF0890 DSCF0886 DSCF0881 DSCF0878 DSCF0877 DSCF0868 DSCF0866 DSCF0847 DSCF0845 DSCF0842 DSCF0798 DSCF0782 DSCF0770 DSCF0755 DSCF0748 DSCF0741 DSCF0740 DSCF0735 DSCF0731 DSCF0728 DSCF0726 DSCF0725 DSCF0722 DSCF0721 DSCF0710 DSCF0708 DSCF0699 DSCF0696 DSCF0695 DSCF0693 DSCF0690 DSCF0684 DSCF0679 DSCF0676 DSCF0672 DSCF0662 DSCF0658 DSCF0651 DSCF0647 DSCF0645 DSCF0642 DSCF0641 DSCF0640 DSC04011 DSC04008 DSC04004 DSC04002 DSC04001 DSC03996 DSC03994 DSC03990 DSC03987 DSC03986 DSC03982 DSC03981 DSC03968 DSC03967 DSC03966 DSC03965 DSC03963 DSC03962 DSC03960 DSC03956 DSC03954 DSC03952 DSC03951 DSC03948 DSC03931 DSC03928 DSC03925

 

DSCF8695Chegou o mês Vocacional, « um tempo instituído na diocese de Santiago nos anos 90 para proporcionar a todos os cristãos a oportunidade de reflectirem sobre o valor das vocações na Igreja e no mundo e a rezarem ao Senhor da Messe para que ELE mande trabalhadores para a sua Messe», diz o Pe. José Álvaro, coordenador do Secretariado Diocesano das Vocações. Read the rest of this entry »

DSCF8697 DSCF8695 DSCF8679 DSCF8677 DSCF8675 DSCF8669 DSCF8662 DSCF8661 DSCF8658 DSCF8657 DSCF8656 DSCF8655 DSCF8654 DSCF8652 DSCF8650 DSCF8646 DSCF8645 DSCF8630 DSCF8622 DSCF8617 DSC07146 DSC07140 DSC07134 DSC07132 DSC07116 DSC07109 DSC07092 DSC07090 IMG_2210 IMG_2209 IMG_2197 IMG_2196 IMG_2194 IMG_2191 IMG_2190 IMG_2189 IMG_2187 IMG_2186fv1 fv2 fv3Atraídos pela brisa do mar que banha o Seminário São José na Praia, mas sobretudo por um convite especial do Secretariado Diocesano das Vocações – SDV, da Diocese de Santiago, centenas de jovens chegaram carregados com seu farnel para participar na primeira Feira Vocacional, que se realizou ontem domingo, 21 de Abril de 2013. Para além da comida, na bagagem trouxeram também muitas dúvidas sobre a vocação para qual cada um é chamado constantemente, muita sede de aprender e de voltar cada vez mais fortalecidos. 

 “Vim procurar para quê Jesus está a chamar-me”; “Fui chamado para participar nesta feira vocacional, por isso estou aqui”. “Estou aqui para entender melhor o que é a vocação e saber para quê Deus me quer”; “Cada um de nós temos uma vocação. Acho que a minha é família, por isso vim para descobrir”; “ Trouxe os meus catequisandos para assistir esta atividade e saber mais sobre a vocação” …  Eis algumas razões que fizeram os jovens trocarem outras atividades por um domingo passado no seminário para participar na Feira das Vocações.

 O dia dedicado a Oração pelas Vocações não passou despercebido. Na Cidade da Praia o dia foi celebrado com muita dinâmica, entre oração, eucaristia, palestra, apresentação de institutos religiosos e de testemunhos daqueles que que souberam ouvir e responder positivamente ao chamamento. Tudo isso aconteceu na Primeira feira sobre as Vocações.

A iniciativa partiu do secretariado Diocesano das Vocações que chamou os jovens de todas as comunidades paróquias – Praia-, para juntos passarem o dia em torno das questões ligadas às vocações. Quem participou gostou e muitos voltaram para a casa mais fortalecidos na sua fé, mais esclarecidos sobre a vocação, sobre o chamamento que Deus faz a cada um.

E é essa a intenção dos organizadores: mostrar aos jovens o que é a vocação, como senti-la, ouvi-la, entendê-la e como responder ao chamado. Para melhor mostra isso, estiveram presentes as quatros vertentes vocacionais: Vocação religiosa, sacerdotal, laical e matrimonial.

“A nossa Intenção primeira é chamar a atenção sobre a necessidade de conhecer as formas de viver na Igreja. Por isso trouxemos todos os grupos e formas de estar na igreja. O leigo consagrado, as irmãs, os freis, os missionários, os padres com o intuito de dar a jovens a conhecer que o batismo se vive dessa maneira, onde cada um escolhe ou deixa ser escolhido. A ideia é promover e dar a oportunidade de verem todas as formas de ser e estar na Igreja”, explica o frei Gilson Frede, membro do SDV.

O dia começou com missa, prosseguiu com momentos livre, com muita canção, visita as tendas e bancas, seguido de apresentação do tema baseado na mensagem do Santo Padre, pelo missionário pe. João Baptista. Uma mensagem que “centra na fé, pois é a fé que provoca a vocação e a necessidade de responder com generosidade, aquilo que Deus propõe e que deixa -nos acreditar que Deus é fiel as suas promessas”.

Todas as congregações religiosas estiveram presentes onde puderam dar a conhecer o seu carisma, o seu trabalho e deram seu testemunho ao serviço da missão vocacional.

 Para irmã Antónia Barros é cada vez mais urgente despertar a vocação na nossa família, na nossa paróquia e na nossa Diocese e esse é um trabalho de todos e deve começar na família.

“A vocação nasce na família e, hoje temos muitas famílias destruturadas, o que acaba por afetar a vocação matrimonial, laical, sacerdotal, religiosa. Família é célula das vocações, é preciso trabalhar para termos cada vez famílias saudáveis para podermos ter mais vocações. Não contentamos só em ter muitas vocações sacerdotais ou religiosas, tudo tem que estar equilibrado. Família é fundamental. É nela que se desperta outras vocações. Vamos continuar a trabalhar a nível do Secretariado Diocesano das Vocações e nas paróquias é preciso estruturar secretariado da vocação para que o que estamos a fazer hoje seja repetido nas paróquias para ver se fomentamos as vocações”.

 Depois do almoço, em grupo os jovens foram guiados as várias tendas montadas no Seminário onde lhes foi falado sobre as vocações e as suas formas. Foram-lhes também apresentados em slides, as congregações e institutos religiosos e suas missões e atividades. O dia terminou com a mensagem do bispo Dom Arlindo Furtado.

Um dia especial, diferente, bonito, denso … Assim caracterizou-se o dia de ontem, vivido em tono da fé e das vocações: uma iniciativa louvável e que deve ser repetido mais vezes. Certamente muitos voltaram para casa mais esclarecidos sobre o que é a busca da realização da sua vocação. A semente está lançada, agora é ter fé, esperança e acreditar que bons frutos nascerão.

 “Tenho algumas inquietações. Agora é preciso fazer o discernimento e reforçar. Cada um de nós nasce com uma missão. Agora é preciso ouvir o chamamento, avaliar e ouvir e responder. Basta estar disponível e entregar-se” Nelson Varela.

 “É uma boa iniciativa, além, de dar a conhecer as variedades de congregações que existe na diocese, ajudo-nos a entender o que é a vocação e como responder ao chamamento que nos é feito”.

 “O ambiente estava bom, vivido entre jovens. Conhecemos pessoas que deram testemunhos de suas vidas, como religiosos, leigos, padres, e casais que estão bem firmes no matrimónio. É muito bom ver essas pessoas como exemplo. O ambiente estava agradável de muita animação. Espero voltar para casa com consciência clara daquilo que Jesus quer para mim, nesta vida”, Daniel Reis.

 “É um a iniciativa louvável que ajuda os jovens a descobrir as suas vocações, o que pretendem fazer mais tarde. Nós, jovens muitas vezes andamos distraídos, Deus chama-nos mas nem sempre abrimos o nosso coração para ouvir a sua palavra. Então este encontro é uma mais -valia para o ano vocacional e para o ano da fé”, Paulo Lopes – seminarista.

 “Esta feira vocacional é boa iniciativa porque há muitos jovens, adolescentes que ainda não sabem qual é a sua vocação. Dizem que querem ser uma coisa mas não sabem bem o que é aquilo. Vocação é um chamamento é aquilo que sentimos cá dentro”, Ângela Barbosa.

 

 

 

IMG_2210

A Tenda da Oração foi constantemente visitada. Afinal, as vocações são fruto da primazia da fé e da graça de Deus. Na foto, o P. Samuel da Costa, que dialogou com os jovens sobre a vocação sacerdotal)

IMG_2106

1ª fila: Alguns seminaristas espiritanos e diocesanos durante o ensaio para a Missa

IMG_2145

Apoio das Forças Armadas na colocação das Tendas

IMG_2168

A preparação de um símbolo na Capela do Seminário, que este ano completa 56 anos de existência.

IMG_2194

O Pe. João Augusto Martins, Pároco de N. Sra da Graça, Vigário Geral, preside à Eucaristia.À esquerda, o P. Pires, espiritano.

IMG_2184

Seminaristas na montagem de um tenda… Todos se empenharam durante dois dias na preparação do ambiente externo da Feira.

IMG_2182

Tema: As vocações, sinal de esperança fundada na fé.

  IMG_2108 IMG_2136 IMG_2141 IMG_2143 IMG_2148 IMG_2151 IMG_2156 IMG_2160 IMG_2176 IMG_2178 IMG_2186 IMG_2187 IMG_2189 IMG_2190 IMG_2191 IMG_2196 IMG_2197 IMG_2209 «Foi uma dia diferente passado com os padres, irmãs e pessoas que deram testemunho sobre as diferentes vocações na Igreja». Apesar de um certo esforço para acompanhar as tendas das 4 vocações e a tenda multimédia, achei muito boa esta forma de apresentar as vocações na Igreja».

Assim reagiu uma jovem, universitária, de 19 anos, que disse ter gostado da feira vocacional organizada pelo Conselho Vocacional Alargado (CVA) «que é composto por representantes de todas as congregações religiosas a trabalhar na Diocese eo secretariado diocesano das vocações, que integra padres, religiosos e leigos.

No Domingo do Bom Pastor que há 50 anos é o Dia mundial de Oração pelas vocações, o CVA quis fazer algo que juntasse os jovens para informação, convívio, oração e testemunho, em ambiente aberto, descontraído.

Tudo isso se integra bem no ano da fé já que a vocação na Igreja nao é uma questão de simples gosto ou escolha pessoal, mas tem a ver com a fé. Aliás, na mensagem do Papa para este ano, uma ideia forte que se repete é a necessidade de cada cristão fazer a experiência do Amor de Deus e desenvolver uma relação pessoal com o Senhor, fonye de todas as vocações. Aos jovens se pergunta: O que seria da vida sem o amor de Deus por ti? Esta pergunta estava destacada na lona em frente ao ´palacete´que acolheu a exposição de materiais dos institutos religiosos e era ponto de cruzamento dos ´peregrinos´que vieram ao Seminário passar um dia em espírito de descoberta e de curiosidade em relação às vocações sacerdotais, à vida religiosa, ao matrimónio cistão e à vida de leigos consagrado e vivendo nas realidade do mundo. A Eneida, uma Auxiliar do Apostolado esteve disponível para apresentar esta forma vocacional a 4 grupos. « A vocação das Auliliares do Apostolado é uma vocação bonita e só hoje ouvi falar dela na hora da tenda específica da vocação laical», comentou uma participante. É mais uma razão para continuarmos a rezar por todas as formas de responder a Deus na Igreja.

Depois da Missa presidida pelo Padre João Augusto Martins, vigário geral da diocese, os jovens fmuoram musicalmente animados pelo Frei Filomeno, Capuchinho, até que chegou a apresentaçao do tema «as vocações, sinal de esperança fundada na fé», apresentada pelo Padre João Baptista, muito apreciado pelos jovens.

O almoço foi momento de dispersão, descontração, encontro e partilha…

O momento esperado e mais dinâmico foi a peregrinação pelas tendas de cada vocação, em ritmo alternado. Todos passaram por todas as tendas, inclusiva na «Tenda Capela» Capela (sem o Santíssimo) onde um programa apresentava em Power Point a história, o carisma e exemplos concretos da m issãodas religiosas e dos religiosos e dos sacerdotes na diocese de Santiago. No Dia do Bom Pastor quer dar-se destaque às vocações consagradas e ao ministério ordenado», mas não podemos deixar de manifestar o apreço por todas as vocações na Igreja. Tanto que a Tenda laical foi igualmente valorizada na Feira. O Senhor Bispo falou claramente desta dimensão. 

Já se podia notar algum cansaço dispersão e por volta das 4 horas, mas houve ainda quem tivesse ficado para mais música e convívio depois da bênção do Santíssimo dada pelo Bispo Diocesano que veio encerrar esta feira vocacional que há muitos anos não se fazia.

«E a primeira vez que participo numa feira sobre as vocações», disse um jovem interessado em descobrir mais sobre os « caminhos de Deus» pra ele.

Na verdade, os jovens puderam estar perto, ouvir e dialogar o dia todo com padres, um represente da pastoral familair, religiosos e sacerdotes num dia que os atraiu ao Seminário, quandio este completa 56 anos de vida. O lugar foi também simbólico para congregar a comunidade juvenil em busca da ´sua´vocação e para um tempo de oração que se prolongou inunterrupamente até às 4 horas da tarde.

«Reconhecer o primado da fé e da graça no tocante à vocação sacerdotal e religiosa é fundamental pra não perdermos de vista que se trata de conhecer e seguir a vontade De Deus a respeito de cada homem e mulher em cada tempo da históriada Igreja e do mundo» – diz o P. Zé Álvaro, coordenador do SDV, que por estar afónico, nao se comunicou muito «de viva voz», com os jovens. «fica para uma próxima oportunidade poder cantar e dialogar contigo», respondia a quem lhe pedia pra dialogar ou cantar.

Sim, ficou pedido de mais vezes. «Será melhor», prometeu o Frei Gilson, que era um dos animadores da «Feira vocacional».

Foi uma novidade e deve repetir-se todos os anos. Por estas ou outras palavras fica confirmado que está é mais um a forma de viver a fé. Afinal, as vocações são um sinal de esperança que brota da fé. E neste ano, desejamos que mais vocações se manifestem e nos indiquem que também nos jovens a fé está viva..a Cada dia mais.

Com razão o frei Gilson deu os parabens aos jovens que permaneceram quase todos até ao fim. Sim, eles merecem cada vez mais atenção e amor da igreja de que são futuro porque são o presente.

IMG_2003 IMG_2018 IMG_2021 juv25fs8enc relig5fs2DSC06554irmas orionitas5fs5CELEBRAR AS VOCAÇÕES: O Dia mundial de oração pelas vocações que se celebra no próximo dia 21 de Abril vai ser uma oportunidade para os jovens celebrarem o dom de todas as vocações na Igreja e se deixarem interpelar por Deus para verem qual é a sua vocação e começarem um processo de resposta ao Senhor – diz o P. José Álvaro, coordenador do secretariado das vocações e do Conselho vocacional alargado, que integra todos os representantes das congregações religiosas presentes na diocese de Santiago. Read the rest of this entry »

cristo bom pastorUMA GRANDE FEIRA VOCACIONAL vai ter lugar no IV Domingo da Páscoa, no Seminário de S. José, aberto a todos as paróquias de Santiago. Das demais ilhas, em princípio, será difícil estarem presentes.

O Secretariado Diocesano das vocações reuniu representantes de todos os institutos religiosos a trabalhar na Diocese de Santiago para constituir o Conselho Vocacional Alargado (CVA, que vai organizar e dinamizar esse «grande Dia vocacional», que tem como novidade a ´Feira Vocacional´. No dizer do Padre José Álvaro, coordenador do Secretariado das Vocações e do conselho alargado, «trata-se de uma grande oportunidade e uma bênção poder encontrar no mesmo espaço e ao longo de um dia leigos empenhados nas comunidades, sacerdotes, religiosos e religiosas que são os rostos visíveis das diversas vocações a serviço da Igreja de Cristo». Read the rest of this entry »

O Secretariado Diocesano das vocações (SDV) e alguns delegados vocacionais das Congregações Religiosas (DVIR) presentes na Diocese de Santiago encontraram-se ontem no Centro paroquial para umas horas de trabalho com vista ao conhecimento mútuo e troca de ideias para um trabalho vocacional em maior espirito de entre-ajuda e comunhão eclesial. Read the rest of this entry »

Categories